Sudanesa é condenada a um mês de prisão por usar calças

lubna_al-hussein2A jornalista sudanesa Lubna Ahmed al-Hussein foi condenada a um mês de prisão após se recusar a pagar uma multa por “se vestir de forma indecente” porque estava usando calças, segundo informações divulgadas pelos advogados  em 07/09. Ela recusou-se a pagar a multa de US$ 200 “para não dar nenhuma legitimidade ao veredicto”, informou o advogado Nabil Adib.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Anúncios

Hamas tenta impor rigor islâmico ao povo de Gaza

mulher_islaA polícia deu ordens para que os vendedores de uma loja ocultassem os manequins exibidos na vitrine com pouca roupa. Um juiz determinou que as advogadas usassem o véu islâmico nas salas de audiência. Na praia, patrulhas dispersaram grupos de pessoas e ordenaram que os homens colocassem camisa. Tudo isto faz parte de uma nova campanha do Hamas para os moradores de Gaza seguirem um estilo de vida rigorosamente muçulmano.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Família saudita processa “gênio” por ameaças e roubos

shazanEu pensei que o mundo estava ficando mais normal, por não ter achado nada bizarramente louco que merecesse uma Sexta Insana. Me enganei. Uma família da Arábia Saudita está processando judicialmente um “gênio” (é, que nem aquele do Aladin ou o Shazan) por roubos e ameaças, segundo informações do jornal Al Watan; chegando até mesmo ao ponto de acusar o “espírito” de jogar pedras neles e roubar telefones celulares. Senhoras e senhores, este é um SÁBADO INSANO!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

França sustenta a proibição do uso de burcas em colégios públicos

mulher_islaEm um discurso, o presidente francês Nicolas Sarkozy disse que as burcas não tinham lugar na França, já que são um símbolo de subjugação das mulheres. Burcas são aquelas vestes esquisitas que cobrem as mulheres dos pés à cabeça, muito mal deixando os olhos à mostra. Isso quando deixa mostrar os olhos. Segundo a tradição islâmica, mas não com fundamentada no Alcorão, o corpo das mulheres devem ser cobertos para que não haja incitação à luxúria.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

A diversidade do islã

islaSeria pueril criticar o discurso do presidente Obama no Cairo para o mundo muçulmano. Foi bem redigido e, como de costume, bem proferido. Teve o impacto pretendido, apesar de serem difíceis as ações que sustentarão as palavras.

Contudo, o discurso sugeriu uma divisão entre muçulmanos e não-muçulmanos maior do que realmente existe. Houve uma falta de reconhecimento implícito na grande diversidade do islamismo, uma religião que, como o cristianismo, formou e foi formada pelas sociedades às quais se ligou.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Após 30 anos de proibição, sauditas vão ao cinema pela 1ª vez

menahiO mundo islâmico é uma algaravia de esquisitices. E quando eu vejo uma notícia como essa, eu fico sem saber quem está na frente no quesito tosqueira, se os cristãos ou os muçulmanos. Decidam-se vocês, pois pra mim é caso perdido; ainda mais quando eu vejo que durante 30 (TRINTA!!) anos o cinema era proibido na capital da Arábia Saudita (Riad, caso você tenha matado as aulas de geografia).

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Líderes muçulmanos na Indonésia querem controlar fiéis no Facebook

muculmano_internetEnquanto o Império do Mal muda de opinião como eu troco de camisa, montando uma rede social para os católicos, enquanto numa notícia anterior ele fala que Internet é feia, boba e chata, os Camelinhos de Alá mostram-se sempre “antenados” com as novas tecnologias e defendem arduamente o livre-arbítrio das pessoas. Será mesmo? Se for, avisem ao pessoal da Indonésia, pois quase 700 clérigos muçulmanos de lá se reuniram para estudar fórmulas para regular a participação em redes sociais pela internet como o Facebook e evitar que seus fiéis as usem para “atividades sexuais ilícitas”, ou seja, nada de ver mulher com o cabelo de fora via webcam. É haran, é pecado. Alá não gosta.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »