Esquecendo Deus

Não sou contra a religião assim como não sou contra a literatura, o sexo e as drogas. Todos eles podem ser fonte legítima de prazer para quem os usa. E não dá para negar que muita gente encontra conforto junto à religião. Alguns experimentam até mesmo o êxtase. Há ainda quem dela se valha para formar e cimentar um círculo de relacionamentos sociais, mais ou menos como um clube. Para nenhuma dessas funções, entretanto, é necessário que ela seja verdadeira. Aliás, afirmar que determinada religião é falsa é uma asserção com a qual a esmagadora maioria da humanidade tende a concordar, desde que o juízo não se refira a seu próprio credo.

Anúncios

8 Respostas

  1. Quando leio um artigo como este aumenta o meu sentimento da importância do equilíbrio emocional quando se discute um assunto tão delicado;impedindo,por exemplo,agressões claras ou veladas pela ironia.É indiscutível a necessidade de respeito pela opinião do outro,concordemos ou não com ela.A intolerância religiosa mata.A intelectual também.
    É um texto para copiar e distribuir entre os amigos.

  2. A questão religiosa pode estar relacionada a alguma necessidade atávica do ser humano, adquirida em milhões de anos de evolução, em crer que algo existe muito além de sua capacidade de elaboração e interpretação, que se traduz na fé que cada um professa .

  3. E incrivel a capacidade com que a palavra “DEUS” perturba e atrapalha certas MENTES HUMANAS , fui criado em um ambiente totalmente hostil , ( CATOLICO) , diga-se de passagem , e aprendi a temer esse nome , que hoje já não significa simplesmene nada ( para mim ) , pois fui procurar respostas para meu sofrimento , e pasmem os srs. descobri que existem forças maiores , não sei qual o nome que poderiamos dar – mas uma coisa garanto – são falsas mediocres e mentirosas……………….COMO DIZEM POR AI :. ACREDITE SE QUISER !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. descobri que existem forças maiores , não sei qual o nome que poderiamos dar – mas uma coisa garanto – são falsas mediocres e mentirosas

    Chama-se DIARRÉIA !!!

  5. É a única força capaz de me colocar prostrado…

  6. Literlamente nenhum deus existe, a unica coisa que existe é uma vontade de sua existência, causada pela ignorância de falsas explicações, da tentativa desprovida de informação de se interar dos fatos da vida, a ciência cria um abismo imensurável entre os que vivem a fantasia religiosa e os que acordaram para o verdadeiro motivo ou qual o proposito de nossas vidas, ou de nossas conciências, tão simples como olhar o ceu noturno, estamos aqui para viver, e nos multiplicarmos, nossa inteligência nos pôe organizados e “civilizados”, estamos com certeza mais civilizados hoje com o nosso conhecimento científico do que a dois mil anos atras que queimavamos bruxas em praça publica somente para manter uma mentira acesa. Nenhum deus existe, nenhum messias vem nos salvar, simples somos nos que temos que nos salvar, e essa salvação esta dentro de nossas mentes, e nossa maior ferramenta, a inteligência.

  7. Usando a dialética racional de fato, não se pode ter nenhuma certa da existência ou não de DEUS, porque Deus em tese(seja ele qual for mesmo quando assume forma humana) não pode ser totalmente conhecido pelo homem. Se não seria DEUS.

    Kant demonstrou muito bem isto em sua Crítica da Razão Pura os limites do conhecimento humano pela mente. Só podemos conhecer aquilo que somos capazes de vivenciar e experimentar. E quando assim procedemos, nada nos garante que as coisas são realmente como são, pois a própria experiência é construída pelas funções do entendimento. A realidade para nós é sempre aparente, jamais conhecemos a sua essência. Logo de quase nada podemos ter certeza.

    Porém se adotarmos uma nova dialética, a dialética da Consciência veremos que um sem número de possibilidades se abre às nossas percepções resignificando o nosso conceito de realidade. Infelizmente costumamos pensar que esta é algo exterior e independente de nós, para as mais diversas tarefas da vida. Se nos ofendem , o motivo sempre é o outro, se nos aborrecemos é sempre as fatalidades da vida. Nossa maneira de pensar é sempre para fora, jamais, nem um segundo se quer, olhamos para dentro, em nossa realidade interior. Se percebermos bem, a dicotomia interior/exterior é bem pobre, mas ainda sim útil para algumas interpretações.

    O mesmo se procede em relação a DEUS, que principalmente no Ocidente, é visto como externo e separado de nós, aquele que sempre nos vigia e nos pune. Este DEUS digo sem medo, que de fato não existe, pois interligado a ele está a propria dialética típica do pensar racional humano, que de certeza nada pode conter. Mas quando entendemos que DEUS, é tudo e faz parte de nossa realidade interior, como CONSCIÊNCIA UNIVERSAL, porém adormecida, não há a necessidade de se crer cegamente, pois é perfeitamente possível de se comprovar a sua existência em nós por experimentação direta. E isto não necessariamente tem a ver com o êxtase. Podemos experimentar isto vivendo o AQUI E AGORA. Assim não é necessário esquecer DEUS, mas sim de investigar a questão mais a fundo e tirar suas próprias conclusões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: