Deus e Ciência no mundo atual

Por Richard Dawkins

A América, fundada em meio ao secularismo como farol do iluminismo do século 18, está se tornando vítima da política religiosa –uma circunstância que teria chocado seus fundadores. A tendência política hoje ascendente atribui mais valor a células embrionárias que a pessoas adultas. Ela se preocupa obsessivamente com o casamento entre homossexuais, em detrimento de questões genuinamente importantes que de fato fazem uma diferença para o mundo. Conquista apoio eleitoral crucial de um eleitorado religioso cujo domínio da realidade é tão tênue que seus integrantes esperam ser “carregados em êxtase” ao paraíso, deixando suas roupas tão vazias quanto suas mentes.

Anúncios

2 Respostas

  1. Não ter o direito de se expressar … O covarde abafamento do Projeto Passos da Natureza …
    É como se no Rio não tivesse o Flamengo, o som do bochecha na orla, o Jorge Ben Jor no Rock in Rio, o Zeca Pagodinho nos quiosques, é como só tivéssemos que sucumbir à isso que está avançando aí, querendo que tudo se submeta àquele “formato” reprimido, omisso, alienado, espremido, e paranóico das facções religiosas; monstruosas dominações que se dizem com “autoridade” de submeter o mundo à sua escravidão.
    Incutidos por esse esquisito desígnio encabrestador impõem o medo, a dissimulação, através de uma violenta psicologia “teológica” que arrasta atrás de si multidões em submissão, numa total desgraça psicológica para a civilização. Os únicos interesses: manterem-se sustentados pelo devassamento, desgaste, e degeneramento da espécie humana, disfarçando o parasitismo que impõem à Sociedade.
    O intento é impetrar o caos social, impingir um medo subjacente, corrosivo, que possa ser detonado toda vez que eles quiserem aumentar seus domínios (e suas “autoridades”), toda vez que eles quiserem impor seus símbolos enganosos e ditames repressivos, os mesmos com que injuriaram a Fé Humana vezes e vezes e injuriam-na hoje.
    Os ancestrais em nossos genes, os constituintes de nossa mentalidade, a reflexão de nossa espécie, grita. Não há como mais suportá-los. Não há mais propósito em deixá-los impor toda essa enganação e arremedo de “bondade” que desgraça nossa civilização no Planeta.
    A espécie humana não fracassará como espécie neste Planeta, nem o destruirá. Como indivíduos com porte da mentalidade que responde pela consciência de ter prerrogativa quanto à preservação da vida, seremos obrigados a recorrer a todos os recursos da Natureza para dar sobrevivência à espécie humana.
    A Rede Globo, a Veja, os Governantes, estão plenamente cientes do grau dessa covardia (que está sendo imputada aos seres humanos há tempos por indivíduos com uma psique virótica violenta e dissimulada alimentada por vagabundice recompensada, o parasitismo sem préstimo dos que se apoderaram do nome Deus, e da nossa reverência de foro íntimo ). Essas expressões empresariais e político-econômicas são obrigadas a agir, contando com a comprovação do que os fatos mostram. A Vida e a Natureza têm mostrado em fatos o parasitismo religioso que assola e desgraça e esfrangalha a vida humana.
    Haddammann Veron Sinn-Klyss

  2. Parabéns pela corajosa exposição dos temas. Pela afinidade, convidadamos para uma visita ao http://cogitamundo.wordpress.com . Leia o texto Religião, ciência e preconceito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: