Uma Introdução ao Ateísmo

Este artigo foi concebido como uma introdução geral ao ateísmo. Embora haja tentado ser o mais neutro possível, deve-se sempre ter em mente que este documento representa apenas um ponto de vista. Aconselho fortemente que cada um faça a leitura no intuito de tirar conclusões próprias sobre o assunto.

A fim de manter a coesão e um desenvolvimento linear, o artigo apresenta-se como uma conversa imaginária entre um ateísta e um teísta. Todas as perguntas feitas pelo teísta imaginário foram selecionadas por serem muito freqüentes nas discussões do tipo “teístas versus ateus”.

Importante salientar que este artigo é inclinado a abordar as questões do ponto de vista cristão. Isso se deve ao fato de as perguntas aqui apresentadas terem sido predominantemente feitas por cristãos.

Quando falo “religião” me refiro primariamente ao cristianismo, judaísmo e islamismo, as quais envolvem a crença em alguma espécie de ser divino supra-humano. Muitas das respostas abrangerão também outras religiões, mas algumas talvez não.

O que é Ateísmo?

O ateísmo é caracterizado pela ausência da crença na existência de quaisquer deuses. A descrença geralmente vem de uma decisão deliberada ou de uma dificuldade para acreditar nos ensinamentos religiosos que parecem literalmente inverossímeis. Não se trata simplesmente da descrença advinda do desconhecimento sobre as religiões.

Alguns ateus vão além da mera descrença: afirmam categoricamente que não existem deuses particulares ou quaisquer deuses. A simples descrença em deuses é comumente denominada “ateísmo passivo”; o “ateísmo ativo” seria literalmente acreditar que não há (ou é impossível existir) deuses.

Em relação às pessoas que nunca tiveram contato com a idéia de “Deus”: se são “atéias” ou não, isso é matéria para debate. Mas já
que provavelmente não encontraremos qualquer indivíduo nessa situação, promover tal debate passa a ter pouca importância.

É importante salientar a diferença entre os ateísmos “ativo” e “passivo”. O “ateísmo passivo” trata-se simplesmente de ceticismo; descrença na existência de Deus. O “ateísmo ativo” afirma positivamente a inexistência de Deus. Não cometa o equívoco de classificar todos ateus como “ativos”. Há uma diferença qualitativa entre as posições “ativa” e “passiva”, não se trata tão-somente de uma variação no grau de “intensidade ateística”.

Alguns ateus acreditam na inexistência de todos deuses; outros se limitam a deuses específicos, como o Deus cristão, em vez de fazer negações generalizadas.

Não crer em Deus não significa a mesma coisa que acreditar em sua inexistência?

Definitivamente, não. Descrer significa não julgar ser verdade. Não crer que algo é verdade não equivale à crença em sua falsidade; certos indivíduos simplesmente dizem não saber se isso é verdade ou não, o que nos leva ao agnosticismo.

Anúncios

22 Respostas

  1. Recomendo a leitura das “Doze provas da inexistência de Deus”. De um anarquista e ex-religioso que faleceu em 1942. https://ceticismo.wordpress.com/2006/11/10/doze-provas-da-inexistencia-de-deus/

  2. Poxa, seria legal que as referências da última página estivessem na primeira, depois do título. Sem isto tem-se a sensação que o Reign(?) é o autor do texto. Que acham?

  3. Adam, qualquer publicação, estudo ou mesmo livros tem as suas fontes bibliográficas indicadas ao final. Veja a Scientific American, National Geographic, Cosmos, A Dança do Universo entre outros e comprove vc mesmo.

    Abraços.

  4. O importante é o conteúdo do texto, não o autor. Reservo-me o direito de colocar a parte importante do artigo primeiro e os dados secundários no final do mesmo.

    Abraços.

  5. Adam, qualquer publicação, estudo ou mesmo livros tem as suas fontes bibliográficas indicadas ao final. Veja a Scientific American, National Geographic, Cosmos, A Dança do Universo entre outros e comprove vc mesmo.

    De fato, de fato… Eu sugeri isto porque é assim que o texto é aprsentado no finado site da STR, mas não posso rejeitar seu argumento 🙂

    O importante é o conteúdo do texto, não o autor. Reservo-me o direito de colocar a parte importante do artigo primeiro e os dados secundários no final do mesmo.

    Bem, foi só uma sugestão… Mas reconheço que é um ponto menor. Espero que não tenham me entendido mal…

  6. De qualquer forma, minha proposta foi adotada aqui. Vai dizer que não ficou melhor 😉

    (Ok, juro que agora parei :p)

  7. Bom, Adam, qdo eu postei o livro do Ingersoll eu preferi fazer a referência a ele logo de saída, dado que é um relato pessoal dele e foi postado de uma vez só.

    Quanto ao site da STR… Bem, eles tinha materiais muito bons, só que não concordo comradicalismos de nenhuma das partes.

    Ou seja: eles são idiotas. 😀

    Mas, toda opinião é bem vinda e a defesa com argumentos é sempre bem aceita. Abraços.

  8. Mas se você é uma pessoa que crê na evolução, você se encontra num dilema. Os evolucionistas dizem que as espécies evoluíram através das épocas e que mudanças progressivas finalmente produziram o homem moderno. Se a evolução realmente ocorreu e seres humanos evoluíram de formas inferiores, houve um momento na transição entre homínidas e humanos modernos em que Deus começou a considerá-los responsáveis por suas ações? Será que Deus salvou humanos primitivos há meio milhão de anos, mas não antropóides há um milhão de anos? Exatamente em que momento eles se tornaram pessoas e deixaram de ser animais?

    Lembrem, Deus salva indivíduos, não grupos. Se você fosse Deus, você teria de decidir quando começar a salvar indivíduos, e não seus pais e mães.

    Se você é um evolucionista teísta, você coloca Deus na posição de tomar uma decisão arbitrária quanto a indivíduos. Cristo nos disse que quem quer que nEle crê pode ser salvo (João 3:16). Isto implica decisão pessoal. Além disto, nosso Deus é um Deus razoável (Isaías 1:18). Ele não pode ser arbitrário ao definir quando no processo evolucionário um ser pode ser salvo.

    Então há a questão de como, quando e por que o plano de salvação foi introduzido a estas criaturas em desenvolvimento. É a história de Adão e Eva, como aparece em Gênesis, uma grande mentira? Como pode esta perspectiva bíblica ser compatível com a evolução?

    Não foi uma questão de desenvolvimento que decidiu quando as pessoas eram aptas para serem salvas. Havia um casal de humanos que não precisava de salvação, mas que pecou ao desobedecer a Deus. Desde então foi, e é, uma questão de aceitar Cristo como nosso Salvador.

    Se você é cristão, por que não aceitar a opinião razoável de que Deus criou os humanos e os dotou com a capacidade de fazer escolhas morais? Não é isto mais razoável do que forçar Deus a decidir quando homínidas em evolução se tornaram moralmente responsáveis e eram bastante evoluídos para serem salvos?

    Há também a questão do pecado. Que relevância tem o pecado para pessoas se elas descenderam de animais inferiores e herdaram deficiências morais? Não faria isto Deus o responsável pelos nossos pecados? Não seria irrazoável para Ele pedir-nos que sejamos vencedores? Se Deus criou formas de vida inferiores (como os evolucionistas teístas pretendem), mas então deixou que evoluíssem através de milhões de anos como animais inferiores com deficiências, não poderíamos acusar Deus de nos criar pecaminosos?

  9. Mas se você é uma pessoa que crê na evolução, você se encontra num dilema.

    Se é o que vc diz…

    Os evolucionistas dizem que as espécies evoluíram através das épocas e que mudanças progressivas finalmente produziram o homem moderno. Se a evolução realmente ocorreu e seres humanos evoluíram de formas inferiores, houve um momento na transição entre homínidas e humanos modernos em que Deus começou a considerá-los responsáveis por suas ações?

    Primeiro, vc terá que provar que deus existe. Depois entraremos nesta questão.

    Será que Deus salvou humanos primitivos há meio milhão de anos, mas não antropóides há um milhão de anos? Exatamente em que momento eles se tornaram pessoas e deixaram de ser animais?

    Simples. O processo de evolução em termos sociais proveu o homem da necessidade de viver em conjunto. Mas, isso não tem nada de especial. Muitos macacos, como os bonobos e os orangotangos, possuem uma convivênciasocial de dar inveja a qualquer grupo de humanos. E aí?

    Lembrem, Deus salva indivíduos, não grupos. Se você fosse Deus, você teria de decidir quando começar a salvar indivíduos, e não seus pais e mães.

    Se eu fosse deus, eu faria algo que prestasse desde o início.

    Se você é um evolucionista teísta, você coloca Deus na posição de tomar uma decisão arbitrária quanto a indivíduos. Cristo nos disse que quem quer que nEle crê pode ser salvo (João 3:16). Isto implica decisão pessoal.

    O que isso tem a ver com o presente artigo? Vc não prova que deus existe e muito menos que Jesus existiu. Logo, toda essa sua bobajada perdeu o sentido.

    Além disto, nosso Deus é um Deus razoável (Isaías 1:18). Ele não pode ser arbitrário ao definir quando no processo evolucionário um ser pode ser salvo.

    Nosso VÍRGULA!! Não acredito em nenhuma criatura que manda matar, estuprar, saquear, trucidar, esquartejar e fazer escravos (Números, capítulo 31 e Oséias capítulo 16).

    Então há a questão de como, quando e por que o plano de salvação foi introduzido a estas criaturas em desenvolvimento. É a história de Adão e Eva, como aparece em Gênesis, uma grande mentira? Como pode esta perspectiva bíblica ser compatível com a evolução?

    Não pode. O Gênesis é um besteirol sem limites.

    Não foi uma questão de desenvolvimento que decidiu quando as pessoas eram aptas para serem salvas. Havia um casal de humanos que não precisava de salvação, mas que pecou ao desobedecer a Deus. Desde então foi, e é, uma questão de aceitar Cristo como nosso Salvador.

    ZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    Se você é cristão, por que não aceitar a opinião razoável de que Deus criou os humanos e os dotou com a capacidade de fazer escolhas morais? Não é isto mais razoável do que forçar Deus a decidir quando homínidas em evolução se tornaram moralmente responsáveis e eram bastante evoluídos para serem salvos?

    O cara ainda não entendeu nada.

    Há também a questão do pecado. Que relevância tem o pecado para pessoas se elas descenderam de animais inferiores e herdaram deficiências morais? Não faria isto Deus o responsável pelos nossos pecados? Não seria irrazoável para Ele pedir-nos que sejamos vencedores? Se Deus criou formas de vida inferiores (como os evolucionistas teístas pretendem), mas então deixou que evoluíssem através de milhões de anos como animais inferiores com deficiências, não poderíamos acusar Deus de nos criar pecaminosos?

    Se deus fosse onisciente e onipotente, não haveria pecado. Simples, não?

  10. Existem muitas coisas interessantes neste artigo. Alguns afirmam, entretanto, que existem perguntas que só podem ser respondidas quando se insere nas hipóteses a existência de Deus. Isso é um assunto tão complicado que desde os princípios da humanidade, tem pessoas se preocupando em provar a existência ou inexistência de Deus. Entretanto, a ciência se cala quando a fé fala, e obviamente por esses meios não se chegará a nenhuma conclusão.

    Experimentos com Deus são diferentes de experimentos materiais, por exemplo a luz, ela já consegue nos deixar muito apavorados, mostrando que pode ser onda quando convém e partícula em outra situação.

    O Deus cristão é um ser inteligente, e Ele está além da nossa esfera de entendimento, Ele próprio diz que ‘seus pensamentos são mais altos que os nossos pensamentos’. E eu não duvidaria disso, considerando o que significa ser Deus. Obviamente isto dentro do cristianismo.

    Entretanto, existindo ou não existindo Deus, as pessoas devem manter um determinado respeito, se não pela religião alheia, pelo próprio relacionamento entre as pessoas. Se cristão, isto vem do amor ensinado por Jesus, se não cristão, do cumprimento da nossa própria lei. Em ambos casos, todos têm o direito de acreditar ou não acreditar em alguma coisa, mas é conveniente saber no que acreditar e no que não acreditar. Este é o principal problema hoje, existem cristão que não sabem no que acreditam e ateus que não sabem no que não acreditam. Por isso minha ressalva:

    Não acredito em nenhuma criatura que manda matar, estuprar, saquear, trucidar, esquartejar e fazer escravos (Números, capítulo 31 e Oséias capítulo 16).

    Primeiro, o Deus cristão é um Deus Criador, não é criatura. Ele nunca mandou estuprar, saquear, trucidar, etc, etc. Lendo o Velho
    Testamento percebemos que Ele tentava ensinar o seu povo, e Se revelar ao Seu povo, e afastar as ameaças do caminho. Como é natural que todo pai faça.

    Você citou Números 31, suponho que você estava se referindo aos midianitas. Do capítulo 22 ao 25, pode-se ver como esse povo tentou separar Deus de Israel; e depois levando os homens de Israel a caírem em imoralidade com as mulheres de Midiã. É natural que Deus não goste que tentem separar Seu povo dEle. Além do mais, a lei entre os homens da Terra, que está em vigor até hoje é: ‘só é seu se você pode proteger’. E infelizmente, apenas precisamos ligar a televisão para perceber isso.

    Talvez só precisamos nos imaginar naquela época e ver como as coisas eram resolvidas entre os povos da Terra. O ato de matar é condenado por Deus (Êxodo 20), isto tem relação com indivíduos. Entretanto, guerras entre nações estão em outra dimensão, tem relação com sobrevivência. De qualquer forma, os outros povos geralmente atacavam Israel, ou mexiam com Israel, não o contrário. Enfim…

    Somente para não deixar passar em branco, Oséias só vai até o
    capítulo 14, ao menos na versões que eu conheço. Por favor, se você souber de alguma continuação (capítulos 15, 16 ou mais se tiver), eu realmente gostaria de ler.

    Ah! Você disse: “Se deus fosse onisciente e onipotente, não
    haveria pecado. Simples, não?”

    Não é tão simples assim. Segundo a Bília, Deus deu o livre arbítrio ao homem, ou seja, deu escolha ao homem. O homem escolheu errado, porque o homem quis ser como Deus, mas mesmo assim Deus não desistiu do homem. Até hoje, Ele procura resgatar o que foi perdido pela desobediência. Entretanto, o homem continua mais e mais se voltando contra Deus. Isso é opção de cada um. O ser humano pensa que impor é melhor do que educar. Deus não acredita nisso, Ele acredita que os homens são capazes de aprender. Deus acredita na sua capacidade.

    Abraços,

  11. Entretanto, a ciência se cala quando a fé fala, e obviamente por esses meios não se chegará a nenhuma conclusão.

    A Ciência se baseia em fatos e evidências. Fé se baseia em querer acreditar. O que a Ciência faz, então? Ignora os achismos e dá de ombros.

    Experimentos com Deus são diferentes de experimentos materiais, por exemplo a luz, ela já consegue nos deixar muito apavorados, mostrando que pode ser onda quando convém e partícula em outra situação.

    Ah, sim! E quando os aborígenes viam os relâmpagos, achavam que eram deuses lutando entre si. A luz pode deixar vc apavorada, mas não a mim.

    O Deus cristão é um ser inteligente, e Ele está além da nossa esfera de entendimento, Ele próprio diz que ’seus pensamentos são mais altos que os nossos pensamentos’.

    Deus cristão? E os demais deuses? O que faz seu deus ser mais real do que o dos outros? O que faz seu deus ser mais real que a mula-sem-cabeça?

    E eu não duvidaria disso, considerando o que significa ser Deus. Obviamente isto dentro do cristianismo.

    Vc preferiu acreditar nisso. É um direito seu.

    Entretanto, existindo ou não existindo Deus, as pessoas devem manter um determinado respeito, se não pela religião alheia, pelo próprio relacionamento entre as pessoas.

    Vou me lembrar disso quando vierem aqui dizendo que somos adoradores de Satã e que morreremos com dores horríveis, que nossos familiares sofrerão desastres e que todos nós estamos amaldiçoados e destinados a sogfrer eternamente no inferno.

    Quem fala o que quer, ouve o que não quer.

    E que seu deus é vagabundo, sanguinário, escravagista e perversdo, isso é (supondo que ele exista, é claro).

    Se cristão, isto vem do amor ensinado por Jesus, se não cristão, do cumprimento da nossa própria lei.

    E mandando odiar pais e mães, executar quem não acredita nele, e pôr todos em dissenção? Isso somado à porradaria com os camelôs do templo. Que cara bondoso…

    Em ambos casos, todos têm o direito de acreditar ou não acreditar em alguma coisa, mas é conveniente saber no que acreditar e no que não acreditar.

    Eu não acredito em mitos. E como todo mito não pode ser provado empiricamente, seu JC é mais um mito. A menos que vc mostre as evidências.

    Este é o principal problema hoje, existem cristão que não sabem no que acreditam e ateus que não sabem no que não acreditam.

    Como eu sou agnóstico, não me importo com nenhum dos dois.

    Primeiro, o Deus cristão é um Deus Criador, não é criatura.

    Se vc diz…

    Ele nunca mandou estuprar, saquear, trucidar, etc, etc. Lendo o Velho Testamento percebemos que Ele tentava ensinar o seu povo, e Se revelar ao Seu povo, e afastar as ameaças do caminho. Como é natural que todo pai faça.

    Se eu souber de um pai que manda matar (SIM, MATAR!!!) qq um que o desobedeça (mesmo que essa ordem tenha sido de matar pessoas inocentes), eu denunciaria à Polícia.

    Se o homem falhou, é pq este deusinho é um incompetente.

    Diga, é assim que vc trata seus filhos? Se for, vou denunciá-la ao conselho tutelar.

    Você citou Números 31, suponho que você estava se referindo aos midianitas.

    Não, estava me referindo às mulheres, crianças, velhos e deficientes físicos de Madiã.

    Do capítulo 22 ao 25, pode-se ver como esse povo tentou separar Deus de Israel; e depois levando os homens de Israel a caírem em imoralidade com as mulheres de Midiã.

    E para que serve o livre arbítrio? Ora, se eu não quero seguir a droga do deus de Israel, ele que me deixe em paz, ora. Se os israelitas queriam dar uns pegas nas mulheres de Madiã, problema deles. Isso é motivo pra trucidar todos?

    É natural que Deus não goste que tentem separar Seu povo dEle. Além do mais, a lei entre os homens da Terra, que está em vigor até hoje é: ’só é seu se você pode proteger’. E infelizmente, apenas precisamos ligar a televisão para perceber isso.

    Você me dá nojo! Não comentou sobre Oséias onde manda rasgar barrigas de mulheres grávidas e esmagar crianças. O que vc acharia de um deus que fizesse isso com seu filho, só pq ele se recusou a segui-lo? Ah, bem… Claro que vc acharia certo e vc mesma o mataria, não é?

    Talvez só precisamos nos imaginar naquela época e ver como as coisas eram resolvidas entre os povos da Terra.

    O povo inspirado por Deus não deveria cair nesta sanguinolência. Lembre-se: NÃO MATARÁS!!!

    O ato de matar é condenado por Deus (Êxodo 20), isto tem relação com indivíduos. Entretanto, guerras entre nações estão em outra dimensão, tem relação com sobrevivência.

    Conversa mole! Guerras são entre soldados. Matar mulheres e crianças só tem um nome: SELVAGERIA!

    De qualquer forma, os outros povos geralmente atacavam Israel, ou mexiam com Israel, não o contrário.

    Israel nunca foi sequer um reino. Não passou de 12 tribos espalhados que tampavam na porrada entre si. Ninguém nunca se importou com eles. Foram escravos de todo mundo, pois eles mesmos se vendiam como escravos. E seu deusinho Jeová aprovava isso.

    Ainda bem que hoje em dia os homens são civilizados e criamos juris e tribunais que condenam crimes de guerra. Se seu deus realmente existir, deveria enfrentar o Tribunal de Haia.

    Somente para não deixar passar em branco, Oséias só vai até o
    capítulo 14, ao menos na versões que eu conheço.

    Nisso eu confesso meu erro. O referido capítulo de Oséias é o 13º, versículo 16 (por isso, minha confusão). Confesso meu erro. Agora, resta saber se seu deus confessará os dele.

    Samaria será punida . Seus habitantes cairão sob os golpes da espada, seus filhinhos serão esmagados, e rasgados os ventres de suas mulheres grávidas.

  12. “Todas crenças devem estar abertas ao questionamento.”

    André, eu só vou ressaltar alguns pontos, prometo que não falo mais nada sobre o cristianismo. Mesmo que todos devamos estar abertos ao questionamento (não só as religiões), parece que aqui as coisas funcionam diferente.

    1. A ciência, em cada passo de sua caminhada, quer provar que Deus existe (ou não existe). Eu sei porque sou uma cientista. Estamos todo o tempo preocupados com a existência de Deus (ou não-existência). A ciência não existiria se não fosse por causa da existência (ou não-existência) de Deus.

    2. O sentido que quis dizer sobre ‘apavorados’ se refere a sua complexidade, que os cientistas não conseguem explicar. Se algo tão simples e cotidiano como um relâmpago ou os raios de sol não é facil de ser compreendido, o que fará a idéia de Deus e os próprios caminhos de Deus (se é que Ele existe).

    3. Eu usei ‘Deus cristão’ porque não abriria essa discussão a outras religiões e a outros Deuses (poderia falar do Deus-Rá, ou qualquer outro), já que sua resposta tinha sido específica com relação ao cristianismo.

    3. Vou me lembrar disso quando vierem aqui dizendo que somos adoradores de Satã (…)

    Eu não vim aqui dizer isso, não disse isso, mas não impediu os seus maus tratos.

    4. Você me dá nojo!

    Tudo bem, você tem todo o direito de achar isso. Entretanto, talvez, só talvez, pudesse pensar um pouco nas implicações disso. Os maiores filósofos condenavam esse tipo de atitude, a ofensa só tem a finalidade de ser usada para irritar o outro, para que ele perca a razão antes de você. É realmente uma pena que esse site, que abre possibilidades para o questionamento, caia em situações tão pobres. Ou me enganei?

    5. A humanidade ao longo da sua existência teve um desenvolvimento de pensamento. Isso foi refletido na sociedade e na religiosidade do ser humano (entre outros). Por isso para as pessoas hoje é tão difícil entender o passado, e algumas atitudes de determinados grupos. Entretanto, mesmo com todo o desenvolvimento, e toda a liberdade, duas pessoas não conseguem conversar sobre alguns assuntos. Isso é uma pena, uma civilização está morta sem diálogos. Uma pessoa está morta se trancafiada em seus próprios conceitos. Ter uma mente envelhecida é pior do que ter um corpo envelhecido.

  13. 1. A ciência, em cada passo de sua caminhada, quer provar que Deus existe (ou não existe). Eu sei porque sou uma cientista. Estamos todo o tempo preocupados com a existência de Deus (ou não-existência). A ciência não existiria se não fosse por causa da existência (ou não-existência) de Deus.

    Muito pelo contrário. A Ciência dá um “que se dane” qto a isso. Agora, se as descobertas da ciência provam que os besteiróis da bíblia não existiram, aí é outra história.
    A Ciência não existiria se os religiosos conseguissem sufocar as descobertas. Pena (para vcs) que não conseguiram e o conhecimento humano se impôs.

    2. O sentido que quis dizer sobre ‘apavorados’ se refere a sua complexidade, que os cientistas não conseguem explicar.

    Antes tb não se conseguia explicar os processos imunológicos, não se sabia o pq dos contágios, não se sabia o que era o fogo. Não se sabia muita coisa. E daí?

    Se algo tão simples e cotidiano como um relâmpago ou os raios de sol não é facil de ser compreendido, o que fará a idéia de Deus e os próprios caminhos de Deus (se é que Ele existe).

    Não é fácil de ser compreendido? Não é qdo se fica com achismos bobos e não se investiga a respeito. Sobre os “caminhos de deus”… bem, em que isso tem melhorado a vida das pessoas? As nações mais firmemente religiosas são as mais atrasadas. Curioso, não é mesmo? Esse deus precisa ser mais claro.

    3. Eu usei ‘Deus cristão’ porque não abriria essa discussão a outras religiões e a outros Deuses (poderia falar do Deus-Rá, ou qualquer outro), já que sua resposta tinha sido específica com relação ao cristianismo.

    Não que isso o faça mais real que os outros. Mas, vcs fazem parecer que sim.

    Eu não vim aqui dizer isso, não disse isso, mas não impediu os seus maus tratos.

    Pois é… Como é bom não ser cristão. Sou da seguinte linha: Não gostou? Não freqüente. Eu detesto religiosos que pregam ódio e intolerância, por isso não frequento igrejas. Mesmo pq não vou querer sser agredido qdo disser que não acredito nas bobajadas proferidas na bíblia.

    Tudo bem, você tem todo o direito de achar isso. Entretanto, talvez, só talvez, pudesse pensar um pouco nas implicações disso.

    Hummmmm. Pensei. Continuo com a mesma opinião.

    Os maiores filósofos condenavam esse tipo de atitude, a ofensa só tem a finalidade de ser usada para irritar o outro, para que ele perca a razão antes de você.

    Esses filósofos tb eram contra violência desenfreada, massacres e escravidão.

    É realmente uma pena que esse site, que abre possibilidades para o questionamento, caia em situações tão pobres.

    Ainda mais quando chegam aqui tentando justificar atrocidades sem sentido.

    Ou me enganei?

    Completamente.

    5. A humanidade ao longo da sua existência teve um desenvolvimento de pensamento.

    Não graças às religiões.

    Isso foi refletido na sociedade e na religiosidade do ser humano (entre outros).

    Principalmente qdo líderes religiosos dizem que homossexualidade é doença, não é mesmo?

    Por isso para as pessoas hoje é tão difícil entender o passado, e algumas atitudes de determinados grupos.

    Eu entendo muito bem. E entendo que este comportamento asqueroso persiste até oje. Mas, vc acha normal, não é? Nem contestou qdo eu disse que vc acharia normal esmagar seu próprio filho…

    Entretanto, mesmo com todo o desenvolvimento, e toda a liberdade, duas pessoas não conseguem conversar sobre alguns assuntos.

    Ainda mais qdo uma delas é defensora de crimes hediondos.

    Isso é uma pena, uma civilização está morta sem diálogos. Uma pessoa está morta se trancafiada em seus próprios conceitos.

    Religiosos são mestres nisso.

    Ter uma mente envelhecida é pior do que ter um corpo envelhecido.

    Concordo! Uma mente envelhecida se perde em conceitos antigos e justificativas que não justificam nada. Mentes envelhecidas não se opõem a massacres, genocídios, intolerância (em todos os sentidos) e usam uma figura abstrata para justificar sua sociopatia.

    Eu até sentiria pena, mas não. Não sinto pena de criminosos. MArginal é aquele que está à margem dos conceitos de uma sociedade civilizada. Conceitos como tolerância, amizade, paz e crescimento como seres humanos.

    Logo, quem defende mortes, estupros, guerras e coisas do gênero são marginais tb.

  14. Mais uma vez: eu não vim combater suas ofensas ou suas opiniões, e não vou fazer isto agora. Você está com a mente tão fixa em interpretações fechadas (ataque e defesa na argumentação) que já determinou todo o meu conhecimento e minha crença, mesmo que eu não a tenha dito.

    Mas eu acho que os seres humanos ainda têm esperança. Espero que algum dia você possa ler de outra forma as minhas palavras, tentando entender o que eu quis dizer até agora: somente vamos nos respeitar mutuamente, independente se sou homoxessual, cristã, islâmica, agnóstica, e outra coisa qualquer. A sua intolerância não é melhor do que a dos cristão, a dos islâmicos, a dos homoxessuais, a dos negros, a dos brancos, etc.

    Intolerância é intolerância.

    E intolerância gera violência, e pode gerar situações muito piores. Talvez devessemos nos preocupar com o conceito das coisas em si, e não somente aplicado. Você está tentando deduzir uma opinião que eu não disse.

    Abraços,

  15. Mais uma vez: eu não vim combater suas ofensas ou suas opiniões, e não vou fazer isto agora.

    Solo de Violinos.

    Você está com a mente tão fixa em interpretações fechadas (ataque e defesa na argumentação) que já determinou todo o meu conhecimento e minha crença, mesmo que eu não a tenha dito.

    Disse sim. Veio com aquela desculpa furada sobre o pessoal de Madiã não aceitarem o deus selvagem Jeová e coisa e tal.

    Mas eu acho que os seres humanos ainda têm esperança.

    Oh!

    Espero que algum dia você possa ler de outra forma as minhas palavras, tentando entender o que eu quis dizer até agora: somente vamos nos respeitar mutuamente, independente se sou homoxessual, cristã, islâmica, agnóstica, e outra coisa qualquer.

    Não respeito escravagistas nem assassinos. Aceitar o deus bíblico é concordar com isso. Simples.

    A sua intolerância não é melhor do que a dos cristão, a dos islâmicos, a dos homoxessuais, a dos negros, a dos brancos, etc.

    Nunca preguei a morte e aniquilamento de ninguém. O que dizem os líderes religiosos? O que diz o seu livrinho mágico?

    Intolerância é intolerância.

    Exato! Não tenho tolerância com assassinos.

    E intolerância gera violência, e pode gerar situações muito piores.

    Me lembrarei disso qdo ler de novo sobre a história das religiões, bem como os livros religiosos em que elas se baseiam.

    Talvez devessemos nos preocupar com o conceito das coisas em si, e não somente aplicado. Você está tentando deduzir uma opinião que eu não disse.

    Fato: A bíblia descreve atos bárbaros.

    Fato: O deus judaico-cristão descrito é um pervertido sádico que mata a seu bel-prazer.

    Fato: Quem segue essa religião, tem que tomar isso como verdadeiro, senão não pode seguir a religião e é um infiel.

    Fato: A maioria das religiões pregam isso. Quem não as segue está fadado ao inferno ou algo do gênero.

    Fato: Pessoas normais e equilibradas não defendem escravidão, guerras, chacinas, genocídios etc.

    Fato: Vc tem duas alternativas. Ou aceita que aquilo tudo foi escrito por pessoas perversas, más e desequiliobradas, tendo nojo daquilo e rejeita os idiotas que pregam aquilo como verdade absoluta, ou se junta a eles. Ficar em cima do muro não dá.

  16. Renata,por favor,para com isso,ja tá 20 x a zero pro andre.

    Voce le o que escreve?
    Voce que justificar sua fé,falando um monte de besteiras filosoficas,quer justificar a existencia do deus cristao de qualquer jeito …isso ta chato.

    Os crentes nao querem dialogar,querem pregar,ou seja senta ai,cala a boca e escuta….impossivel manter um dialogo com eles.

    O problema é a imposição,se cada um tivesse uma crença e ficasse na sua,otimo,mas no brasil existe uma “imposição” o ateu é tratado como “tolo” por nao ser cristao.O cristianismo é vendido como “verdade absoluta” em varios canais de televisão,é tipo assim:”voce pode nao acreditar em deus,mas voce vai ver……” é a famosa imposição pelo medo.

    Os protestantes hoje vendem o que? eles misturam livros de auto-ajuda,e livros como “o monge e o executivo”,palestras motivadoras,marketing de guerrilha e etc…colocam deus no meio e “pimba”…se faz o milagre….

    Isso e muita sugestão,pura sugestão—-como as do tipo: demonios,encostos,espiritos do mal,e etc….

    Como diz um amigo meu: ” Se um otario e um esperto se encontram,sempre sai negocio”

    abs—

  17. eu nao sei de nada mais eu pesquisei e dizem que a BIBLIA ea palavra de DEUS bom se a BIBLIA ea palavra de DEUS eu nao sei mais se e verdade e DEUS me deixou algumas duvidas sobre a altentissidade da biblia como diz em.
    exodo 20:13 diz. nao mataras.e em
    levitico 24:17 diz .quem matar sera morto
    uma das supostas contradiçoes mais surpriendentes esta em.
    joao 8:14 .se eu testifico de mim mesmo meu testemunho e verdadeiro… ja em
    joao 5:31 .se eu testemunho a rspeito de mim meu testemunho nao e verdadeiro.
    existem supostas outras contradiçoes bom se a biblia ea palavra de DEUS,DEUS e meio confuso nao acham???

  18. Os ATEÍSTAs tem a Razão, os Fatos Científicos e o Discordar como Obrigação para deixarem para trás o obscurantismo e a superficialidade, uma cientista que se declara cristã NÃO É UMA CIENTISTA, É UMA FRAUDE! Qualquer indivíduo reconhece que a superstição religiosa tem dogmas que são contra o Pensamento, a Liberdade de Expressão-especialmente das mulheres- e a Cidadania,é literalmente ofensivo alguém aceitar tamanha monstruosidade ideológica e sentir-se satisfeito por ser seu servo agradecido e querer habitar uma sociedade pluralista como a nossa estruturada pelos princípios da Revolução Francesa e dos Jacobinos que execraram e excluíram as religiões do Estado em prol da Cidadania. Não sejamos ingênuos!estes supersticiosos que defendem a homofobia e o racismo Não queremo mundo de agora mas o dos positivistas totalmente enquadrado e opressor onde pensar é crime e discordar é Morte.
    ATEISMO O BARBARIE!

  19. Eu queria saber só uma coisa: “Salvo de quê”? Que porcaria é essa que nos enfiam pela cabeça e temos que discutir uma insanidade tão ridícula. Imagino os milhares de árvores que foram e são cortadas para colocar as babozeiras desses infelizes destruidores da vida. Chame um para lavar a calçada em frente de seu prédio. Eles têm vergonha, “não é pra eles”, “Eu heim!”!> Mas lavam todos bobos, de graça, os arremêdos falsos chamados “casas de Deus”, do “divino”, sei lá o que mais. Banheiros nojentos mostram a nossa “gloriosa” educação, a feiúra que tá aí alarmente e deprimente na cara do povo, como em nenhuma espécie da Natureza é, prova a “tremenda” idiotice com que fomos enganados. E o preço é caro, tá sendo caro. E naõ sei quanto mais vai ser … Por que nuvens esquisitas estão no nosso horizonte, mas o pulhas naõ querem nem saber, eles querem é o nosso controle, nosso dinheiro, para se refestelarem nos hotéis, enquanto nós produzimos, e suamos, para entregar bonitinho nas mãos deles recursos para nos dominarem. É muito bom. Só ganham. E nós: sim, sim, sim, pra eles. E eles: não, não, não, pra gente. Até na nossa cama se metem, na nossa procriação, na nossa conversa (querem confissões, o nazi-catolicismo foi genial quando inventou isso). Que legal! Disseram pra mim: “Podemos colocar qualquer coisa na boca das pessoas, tu duvida?” E eles colocaram mesmo. Aí eu vi.
    Eu sei o que vi. São hodientos. A espécie humana há de se livrar disso.

  20. Um personagem de um seriado disse algo parecido com isso “Se você fala com Deus é religioso, se ele fala com você é esquizofrênia”
    Se não fosse a dependência das pessoas em acreditarem em Deus e ir contra a ciência o mundo seria bem mais evoluído(vide células tronco embrionárias e o passado)…
    “Provar a inexistência” de algo é difícil em alguns casos, mas Deus é como papai noel um personagem CRIADO pelos humanos para não se preocuparem com a morte(para muitos religiosos um estado de passagem), em relação a morte é como essa frase a seguir: “do pó ao pó”.
    Não vou falar muito porque não gosto, fica massante(deixo isso para o meu xará =D)
    As pessoas poderiam prestar mais atênção, pois é na falta dela que um tal bispo hoje nada em dinheiro.
    Obs.: Desculpe se ofendi alguém, mas essa é minha opnião assegurada pela constituição…fui

  21. @Pedro Paulo Netto-ATEÍSTA,”(…)uma cientista que se declara cristã NÃO É UMA CIENTISTA, É UMA FRAUDE!”
    Não necessáriamente. Uma pessoa pode ser cientista E cristã. Basta não misturar ciência com religião e vice-versa. Tornar-se um cientista não implica obrigatóriamente em tornar-se um ateísta.
    E, só para constar, os revolucionários franceses guilhotinaram Lavoisier porque, segundo eles mesmos, “A Revolução não precisa de sábios!”

  22. o ateísmo é a regra, e o teísmo a exceção. Acredito que todos são ateus, e por considerarem a possibilidade de, após a morte, terem uma surpresa, então, é mais fácil declarar-se teísta, e se não houver um Deus, então dirão: eu já sabia.. hahahahahahahahah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: