Os Protocolos dos Sábios de Sião

180px-1912ed_theprotocols_by_nilusOs Protocolos dos Sábios de Sião ou Os Protocolos de Sião, são um texto, surgido, originalmente, em idioma russo. Alguns dizem ter sido forjado em 1897 pela Okhrana (polícia secreta do Czar Nicolau II), que descrevia um projeto de conspiração para que os judeus atingissem a dominação mundial. Outros, que foi roubado de uma mansão na Rússia, tendo sido posteriormente entregue ao Czar. Após lê-lo, esse teria se lamentado dizendo: “Demasiado tarde”. O texto foi traduzido do original para vários idiomas.

Muitos judeus afirmam que o seu propósito era político: reforçar a posição do Czar Nicolau II, apresentando alguns de seus oponentes como aliados de uma gigantesca conspiração para a conquista do mundo. Segundo esses, o Czar já via no Manifesto Comunista de Marx e Engels, de 1848, uma ameaça. Como Marx era judeu alemão de nascimento, e pregava um regime político onde a religião seria banida (mesmo mantendo contato escrito com diversos líderes sionistas por toda a vida e considerando ainda que a religião judaica foi permitida pelo regime que dominou a Rússia após a queda do Czar), a “ameaça judaica poderia ser fundamentada.”.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Encontradas fibras tecidas há 30 mil anos

fibras_antigasAs mais antigas fibras usadas por humanos foram descobertas por um grupo internacional de cientistas na Geórgia, república do Cáucaso localizada na fronteira entre Europa e Ásia. As fibras, de linho (Linum usitatissimum), eram usadas há mais de 30 mil anos, como descreve artigo publicado na revista Science.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Jornalistas x Ciência: A arte de desinformar

jornalistaTudo começa com uma manchete. O que seria dos jornais sem as manchetes? Principalmente, sem os exageros inerentes? Acho que ninguém leria (se bem que a maioria só lê o título mesmo). Assim, a pseudo-reportagem da Isto É começa de modo bombástico: Os domadores de Titã. Algo que parece ter saído direto da mitologia grega, como os nomes dos corpos celestes envolvidos. Examinando a “notícia”, eu me peguei brincando de Jogo dos Vários Erros. Leiam e vamos ver quantos de vocês são capazes de encontrar.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Métodos agrícolas das primeiras civilizações podem ter alterado o clima global

queimadaNão é de hoje que seres humanos queimam florestas para poderem usar a terra, seja como pasto ou como área de cultivo, isso já acontecia há milhares de anos, e isso pode ter influenciado no clima do planeta, por ter aumentado a concentração de dióxido de carbono (CO2). Pesquisadores da Universidade da Virgínia e da Universidade de Maryland, EUA, afirmam que as 6 bilhões de pessoas de hoje usam cerca de 90% a menos de terra por pessoa para produção de alimento do que era usado por populações menores no início do desenvolvimento das civilizações. Essas primeiras sociedades provavelmente se basearam num processo de corte-queima para limpar grandes extensões de terras, afim de produzirem alimentos em níveis relativamente pequenos.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

População humana expandiu-se durante o Pleistoceno Tardio

hunter-gathererUma grande pergunta, e até agora não respondida, no decorrer da evolução humana é quando os humanos modernos começaram a se expandir pelo mundo. O crescimento demográfico estava associado com a invenção de determinadas tecnologias em particular? Ou as inovações comportamentais por caçadores-coletores no último Pleistoceno, com o início da agricultura durante o Neolítico?

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Aquecimento global “beneficiou Império Inca”

incasUm estudo de sedimentos encontrados na região de Cuzco, no Peru, sugere que o antigo Império Inca se beneficiou de um período de aquecimento global que durou cerca de 500 anos – exatamente na época em que aquela civilização conheceu seu maior apogeu. O estudo, coordenado pelo pesquisador Alex Chepstow-Lusty, do Instituto Francês de Estudos Andinos em Lima, capital peruana, analisou como a evolução social e econômica verificada durante os anos incas se relacionam às mudanças climáticas nos Andes no mesmo período.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Competência física individual determina evolução da espécie

parasitaUm modelo que examina o comportamento de parasitas ao infectarem seus anfitriões torna desnecessário o paradigma evolutivo da seleção de grupo, afirmam cientistas do Canadá e do Reino Unido. O motivo para que organismos exibam comportamentos ou outras adaptações que não lhes sejam diretamente benéficos em termos individuais é algo que causou conflitos entre diferentes escolas de pensamento científico por gerações.

Abelhas que passam suas vidas servindo à rainha, por exemplo, e elefantes que cuidam dos filhotes de outros animais do grupo, estão participando de atos cooperativos que poderiam arruinar sua chance de reprodução enquanto espécimes individuais.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »