Pai é condenado por rezar em vez de levar filha doente ao médico

medicina_religiaoEu costumo dizer que não tenho nada contra a religiosidade de alguém. O problema não é a crença em um deus, e sim as conseqüências de uma visão fanática, que acabam por matar pessoas inocentes. Um exemplo disso é o caso da menina de 11 anos que morreu no estado norte-americano de Wisconsin, em março desse ano. Jovens morrem a cada minuto no mundo e isso é algo alarmante. Mas este caso é pra lá de macabro, pois a morte dessa menina se deu porque o pai se recusou a levá-la ao médico, já que – na minúscula cabecinha desse imbecil – rezando pra Jesus faria com que a criança melhorasse. Isso não aconteceu – seja por incompetência, indiferença ou inexistência de deus(es) – e agora o sujeito está tendo sua recompensa: um processo por homicídio (culposo, imagino).

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: