As armas nucleares perdidas da Guerra Fria

nuclearEm um desastre de avião em 1968, as forças armadas dos Estados Unidos perderam uma bomba atômica no gelo ártico da Groenlândia. Mas este não foi um caso isolado. Acredita-se que até 50 ogivas nucleares tenham desaparecido durante a Guerra Fria, e nem todas elas estão em áreas desabitadas.

Naquele ano, ainda era meio cedo para nadar no Mediterrâneo. Mas no início de março de 1966, Manuel Fraga Iribarne, que na época era o ministro espanhol das Informações, e Biddle Duke, o embaixador norte-americano em Madri, juntamente com as respectivas famílias, mergulharam nas águas geladas da Costa Cálida. Jornalistas de todo o mundo reuniram-se na praia da pequena vila de Palomares para noticiar o banho de mar de primavera das duas famílias. Tal interesse seria surpreendente, se não fosse pelo fato de uma bomba de hidrogênio encontrar-se no fundo do oceano a apenas alguns quilômetros dali. Uma bomba dotada de uma potência explosiva mais de mil vezes superior a daquela que arrasou Hiroshima.

Read more »

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: