Empresa descontava dízimo de salário de empregada. Virou moda?

Como se não bastasse o desconto que efetuaram nos salários de servidores públicos (notícia já relatada neste sítio), agora empregadores do setor privado também resolveram adotar o mesmo expediente.

Tudo bem que neste caso específico, a funcionária burra colaborou com a ação da empresa: ela mesma autorizou o desconto quando fazia parte da facção denominação religiosa.

Mas existe a lei, e algumas leis ainda protegem as pessoas de si mesmas (inclusive pessoas non-sense): dita prática (desconto em folha) é proibida pelo artigo 462 da CLT.

Read more »

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: