Associação quer espiritualizar o Judiciário

Quando a gente achava que os crentes já esgotaram o seu estoque de absurdos em nome da fé e da religião, eis que a Folha de São Paulo nos brinda com mais esta pérola! Uma associaçã; de crentes espíritas quer mexer no Judiciário, e se conseguirem, amanha virão os evangélicos defender o apedrejamento ate à morte aos homossexuais, adúlteros, ladrões, etc… e os islâmicos; a condenação pela forca a quem for acusado de apostasia; os cristãos a condenação à fogueira todos os hereges e ateus.

Eles defendem um Judiciário mais sensível às questões humanitárias, dizem que a maior lei é a de Deus, vêem na condenação penal e na própria função uma missão de vida, defendem o uso de cartas psicografadas nos tribunais e estimulam, nas audiências, a fraternidade entre vítimas e criminosos.

O nosso Judiciário é mais humanitário que a “lei de deus”, mais do que a maioria dos paises do Terceiro Mundo, e temos uma pena máxima que não chega a 30 anos, temos vários recursos que permitem diminuir a pena, alem de varias vantagens e indultos. Lá nos EUA, as penas chegam à perpétua e também, à pena capital. E para completar, inúmeras condenações de penas longas por crimes pequenos (aqui consideraríamos absurdo e extremamente vingativo). Read more »

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: