Internet e suicídio

Quem recorrer à internet em busca de informações sobre suicídio deve tomar cuidado: há mais sites que encorajam o ato do que aqueles que tentam dissuadi-lo e oferecem apoio. A conclusão é de estudo feito por pesquisadores das universidades de Bristol, Manchester e Oxford, no Reino Unido, e publicado no British Medical Journal.

Trabalhos anteriores apontaram a influência, no comportamento do suicida, de reportagens publicadas pela imprensa e da abordagem feita por programas de televisão sobre o assunto, especialmente a respeito de métodos usados, mas pouco se sabia sobre o impacto da internet. Os cientistas britânicos realizaram diversas buscas na tentativa de replicar o uso típico de um indivíduo que procurasse pelo tema suicídio na internet. Foram utilizados quatro serviços de busca populares: Google, Yahoo, MSN e Ask. Read more »

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: