O mais antigo morcego conhecido

morcego.jpgMalditos cientistas! Olha só o que arrumaram desta vez: descobriram que morcegos nem sempre tiveram a capacidade de usar seu sonar, porque a sua morfologia (a forma de seu corpo) impedia tal coisa. Tal descoberta foi feita graças ao achado de um fóssil de um morcego primitivo, que por sinal, deve estar fazendo muito criaburricionista se rasgar de raiva.

A antiga dúvida sobre o que veio nos morcegos foi a capacidade de voar ou a ecolocalização é antiga e motivou calorosos debates científicos, tendo sido objeto inclusive do célebre A origem das espécies, de Charles Darwin. A isso deve-se adicionar que realmente eles não são, e nunca foram aves. Mais um prego no caixão do livrinho mágico chamado Bíblia.

A descrição do morcego mais primitivo de que se tem notícia lança luzes sobre uma questão até então obscura na evolução do grupo. Fósseis encontrados nos Estados Unidos mostram que esses animais já voavam antes de adquirir sua habilidade de se orientar por meio de ecos para caçar e se locomover, semelhante ao sonar dos submarinos.

A nova espécie, batizada de Onychonycteris finneyi, é provavelmente uma forma intermediária entre morcegos e seus ancestrais mamíferos que não voavam. O animal tinha asas completamente desenvolvidas e um vôo poderoso, mas a morfologia da região do ouvido sugere a ausência da capacidade de ecolocalização.

A forma das suas asas indica um estilo de voar ondulante incomum, que alternava entre bater asas e planar, e as características de seus membros mostram que ele pode ter sido um ágil escalador, que empregava locomoção quadrúpede e se pendurava sob os galhos de árvores.

O novo morcego, descrito na Nature desta semana, inaugura um gênero de uma nova família da ordem Chiroptera: ele difere de outros do período Eoceno (cerca de 52,5 milhões de anos atrás) pelo tamanho maior, pelos aspectos mais primitivos dos membros e do crânio e pelas garras bem desenvolvidas em todos os dígitos das asas.

A descoberta foi feita por uma equipe de cientistas liderada por Nancy Simmons, chefe da Divisão de Zoologia de Vertebrados e curadora do Museu de História Natural dos Estados Unidos. “O Onychonycteris finneyi finalmente nos deu uma resposta: primeiro veio a evolução do vôo e, depois, a ecolocalização”, disse Nancy.

Morcegos representam uma das maiores e mais diversas ordens de mamíferos. De cada cinco espécies de mamíferos, uma é de um morcego. A descoberta do mais primitivo membro da ordem Chiroptera foi enfatizada pelos cientistas – o fóssil descrito agora foi encontrado em 2003.

“Logo na primeira vez que o vimos soubemos que era especial, pois se tratava de um morcego diferente de todos os outros conhecidos anteriormente. Em muitos aspectos, ele representa um elo perdido entre os morcegos e seus ancestrais não voadores”, disse Nancy.

Datação feita pelos pesquisadores do fóssil encontrado estimam que o morcego teria vivido há 52 milhões de anos, quando a espécie não era mais a única: fósseis de outro morcego, Icaronycteris, foram encontrados anteriormente na mesma formação. Essa espécie mais nova já contava com a capacidade de ecolocalização.

O exame detalhado do Onychonycteris finneyi revelou outros detalhas surpreendentes, como garras nos cinco dedos de cada pata – os morcegos modernos têm garras em um ou dois apenas. As proporções dos membros também eram diferentes, com antebraços mais curtos e pernas mais longas. As formas sugerem que a espécie deve ter sido uma hábil escaladora.

As asas eram curtas, o que indica que não voava tão velozmente quanto as espécies posteriores. Segundo o estudo, o morcego primitivo deveria alternar entre bater as asas e planar. Análise dos dentes indica que a dieta consistia principalmente de insetos, como a maioria dos atuais.

Notem que o primo distante do Batman não era uma ave. E que os quase 53 milhões de anos detona com qualquer tolice sobre a Terra ser jovem. 😉


Fontes: Ciência Hoje e Agência FAPESP

Anúncios

7 Respostas

  1. Contra fatos, nao ha argumentos.

    Criacionistas, chorem à vontade. O deus biblico nao vai socorre-los, e nem o diabo vai aparecer para assumir a culpa.

  2. olá a todos, essa questão está longe de ser complicada pois vc´s estão interpretando a bíblia de qualquer modo, o que devemos nos atentar e o contexto da situação e fato em questão. por exemplo: se há 2000 anos atrás vc olhasse p/ o ceu e observasse um carro vermelho (ex um Gol 0 Km) caindo, o que vc contaria p/ as futuras gerações (escrita ou falada)??? não seria muito diferente de “… algo pesado brilhante, cor de fogo ou afogueado desceu do alto e quando atingiu a terra houve grande estrondo… e assim vai.

    Em vários momentos na bíblia como neste em que o morcego e classificado como ave (Levitico Cap.11 ver. 13 a 20) estamos enfrentando uma ocasião em que Deus fala a Moisés e Aarão de forma que possão entender e passar isso ao povo de forma compreensível para aquela época.

    Como cv passaria a noticia do “gol 0 Km” caindo do ceu para esse povo há 2000 anos atrás ????

    ” God Bless You”

  3. Bom, se isso foi apenas um modo de passar uma informação para um povo rude, estúpido, ignorante e bárbaro, então os feitos “mágicos” de Deus, Noé, Abraão, Moisés, Jesus etc podem não passar tb de mera licença poética.

    Que tal isso? 😀

  4. como eu já disse antes Deus passa a informação do que acontece de um modo que possamos entender

  5. Em suma: Mentiu. De repente, tb mentiu ao dizer que quem faz o que ele diz vai pro céu. De repente, o cara que falou que deus existe tb mentiu.

  6. André essa ultima nem mereçe replica…..

  7. Não se pode responder quando não se tem resposta. 😀

    Ainda mais no caso de alguém que coloca um Ç antes de um E. hehehehe 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: