Al-Azhar emite fatwa contra muçulmanos convertidos ao cristianismo

divorcio.jpgA principal instituição sunita do mundo, Al-Azhar, emitiu uma fatwa na qual pede para castigar segundo a lei islâmica os muçulmanos convertidos ao cristianismo, o que pode chegar a ser punido com pena de morte.

Segundo o jornal independente egípcio “Al-Dostur”, esse decreto jurídico deve ser aplicado às pessoas que se convertam ao Islã por “motivos pessoais”, como para casar com uma muçulmana, e que, uma vez casado, volte à sua antiga religião.

Apesar de a fatwa, emitida após uma instância judicial, não especificar o tipo de castigo e de o texto limitar-se a indicar que deve ser segundo a lei islâmica ou “sharia”, alguns religiosos muçulmanos disseram ao jornal que a pena para este caso é a morte.

Segundo a publicação, os tribunais egípcios julgam 148 casos de muçulmanos convertidos que querem voltar ao cristianismo desde junho de 2006.

Um advogado especialista nestes casos, Ramsis al-Nagar, disse ao periódico que a aplicação da nova fatwa será “uma catástrofe”, pois permitirá à Al-Azhar, uma instituição religiosa, impor castigos para um crime que nem sequer está contemplado pelas leis egípcias.

Como a Igreja Copta (ortodoxa de Oriente) não permite o divórcio salvo em casos excepcionais, alguns cristãos se convertem ao Islã para se separar de seus cônjuges.


Fonte: Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: