Mães com quadris largos aumentam risco de câncer de mama na filha

quadril.jpgMulheres cujas mães têm quadris largos podem ter mais chances de desenvolver câncer de mama, segundo um estudo liderado pela Universidade de Southampton, na Grã-Bretanha. De acordo com a pesquisa, os números de casos de câncer de mama foram três vezes mais altos entre mulheres cujas mães tinham quadris mais largos.

A pesquisa, publicada na revista especializada American Journal of Human Biology, sugere que níveis mais altos do hormônio sexual feminino estrogênio podem ser a causa do problema. Acredita-se que o estrogênio pode aumentar o risco de câncer de mama em mulheres sensíveis a este hormônio, possivelmente por causar instabilidade no DNA.

Os pesquisadores afirmam que o risco de câncer de mama pode aumentar para a filha durante as primeiras semanas de gravidez se o tecido mamário do embrião em desenvolvimento é exposto a níveis particularmente altos de estrogênio circulando no sangue da mãe.

Os pesquisadores americanos, britânicos e finlandeses analisaram registros de mais de 6 mil mulheres nascidas em Helsinque, na Finlândia, entre 1934 e 1944. As mães destas mulheres tiveram seus ossos pélvicos medidos em exames pré-natais.

Eles descobriram que os números de casos de câncer de mama foram mais de três vezes maiores entre as mulheres cujas mães tinham quadris largos – mais de 30 cm entre as estruturas em formato de asas, que ficam em cima do osso do quadril.

Os números de casos da doença foram mais de sete vezes maiores entre mulheres cujas mães já tinham um ou dois filhos. Entre as mulheres analisadas, 300 desenvolveram câncer de mama e 48 morreram devido à doença.

“Quadris largos e arredondados seriam marcas das altas concentrações de hormônios sexuais na mãe”, disse David Barker, professor da Escola de Medicina da Universidade de Southampton.

“Os quadris de uma mulher são formados na puberdade, quando o crescimento dos ossos do quadril é controlado por hormônios sexuais e também influenciado pelo nível de nutrição”, acrescentou. “Cada mulher tem um perfil individual de hormônios sexuais que é determinado na puberdade e continua durante sua vida reprodutiva.”

“Nosso estudo mostra pela primeira vez que o impulso no crescimento em adolescentes na puberdade está fortemente associado com o risco de câncer de mama em suas filhas”, concluiu Barker, que também é professor na Escola de Medicina da Universidade do Oregon, nos Estados Unidos.

A diretora de informações sobre câncer da organização britânica Câncer Research UK, Lesley Walker, afirma que a importância do estrogênio em casos de câncer de mama já é conhecida. “Como este estudo parece mostrar um efeito que atravessa uma geração, precisamos ver esses resultados confirmados em estudos seguintes”, disse Walker.


Fonte: Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: